Documento sem título
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Notícias e Dicas de Saúde
     
Notícia - Saiba como identificar o comer emocional Saiba como identificar o comer emocional

O ato de comer compreende muitos aspectos, não só os nutricionais, como muitos pensam. Fatores psicológicos, culturais, ambientais e biológicos também influenciam a maneira pela qual se come.

Entre as muitas interferências resultantes desses fatores, o “comer emocional” – ou a “fome emocional” – surge como algo bastante comum, apesar de nem sempre ser reconhecido como tal. Mas como identificá-lo?

O comer emocional caracteriza-se pela motivação do ato de comer que não possui relação com sinais físicos do corpo. Ou seja, os episódios de comer emocional podem acontecer na ausência de fome física, que é aquela que apresenta sinais corporais clássicos – desde o barulho (ou ronco) do estômago até sinais mais intensos, como fraqueza, dor de cabeça e mal-estar.

Os gatilhos para os episódios de comer emocional podem ser diferentes a cada momento. Eles podem surgir em uma situação estressante, ou até mesmo em contexto de exagerada alegria. Para muitos que experimentam o comer emocional, que pode ser acompanhado da sensação de comer de maneira voraz e com perda de controle, a comida parece ser um tipo de refúgio, alívio ou recompensa.

Os gatilhos para os episódios de comer emocional podem ser diferentes a cada momento. Eles podem surgir em uma situação estressante, ou até mesmo em contexto de exagerada alegria. Para muitos que experimentam o comer emocional, que pode ser acompanhado da sensação de comer de maneira voraz e com perda de controle, a comida parece ser um tipo de refúgio, alívio ou recompensa.

Embora comum, o comer emocional tem tratamento e remissão. A abordagem nutricional focada em mudanças de comportamento alimentar pode ajudar na diminuição da frequência desses episódios.

Para tratá-lo é importante que o profissional seja capacitado e empático. Não se trata comer emocional com dieta, muito menos reforçando esteriótipos. É possível desvencilhar gatilhos emocionais dos pratos de comida, recuperando a sensação de controle do ato de comer respeitando os sinais de fome e saciedade do seu corpo.

Fonte: MSN Notícias


 
 
Leia também
02
abril
5 alimentos que vão fazer com que engorde na quarentena

02
abril
Como diferenciar o coronavírus de alergias respiratórias

02
abril
Alimentos não higienizados podem transmitir coronavírus?

19
março
Coronavírus: quem corre mais riscos?

 
Documento sem título
 
 
 
Telefone:
(19) 3234-2387
(19) 2121-1230
 
 
WhatsApp:
(19) 98211-6347
 
 
Endereço:
Rua Barata Ribeiro, 504
Vila Itapura - Campinas - SP
 
 
Nossos Horários:
Seg à sex: 8h às 18h
Sábados: 8h às 12h
 
Razão Social: Margonari e Cia LTDA | CNPJ: 10.739.335/0001-80 | Farmacêutica Responsável: Isabella C.S. Augusto Margonari | CRF: 35892
AFE nº 0.642128.3 | Certidão de Regularidade: CFF: 53770 | Licença VISA Campinas nº 350950225-477-000285-1-7
Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados
Produzido por FrameSet